Grammys 2019: Os 4 melhores visuais que mostram identidade artística na premiação

0
60

A 61ª edição do Grammys conseguiu cumprir sua missão de criar uma celebração à música. Jovens artistas conquistaram um espaço nas indicações e performances, como Camila Cabello que foi a primeira latina a abrir a premiação em sua história. Enquanto grandes nomes que servem de inspiração também marcaram presença, como Lady Gaga, indicada (e vencedora) como compositora e cantora em um filme que também atuou.

Os exemplos de Camila e Gaga representam como os visuais podem conter um significado artístico até mesmo na premiação. O discurso dos artistas, presente em sua imagem, pode ser visto ali, quando o visual escolhido deve representar sua mensagem. Em parceria com o Torriton, reunimos os quatro melhores visuais que são coerentes a um discurso no Grammys:

Lady Gaga

Lady Gaga recriou a cena de Nasce Uma Estrela e subiu ao palco do Grammys para buscar um de seus troféus da noite. Vencedora em Melhor Performance Pop Solo, Melhor Performance Pop em Dupla ou Grupo e Melhor Canção Escrita para Mídia Visual, Gaga deixou uma mensagem de solidariedade a todos que passam por problemas com vícios, como o alcoolismo – assunto abordado no filme. A cantora, compositora e atriz também apresentou outra semelhança com Ally, sua personagem no longa: o cabelo. Solto, simples e sem enfeites. Assim como o talento de Gaga.

Inspire-se:

 

Camila Cabello

Camila estava indicada em Melhor Álbum Pop Vocal e Melhor Performance Pop Solo, mas na realidade seu papel no Grammys era muito maior. Sendo a primeira artista latina na história a abrir a premiação, Camila representou toda a arte e cultura latina com uma performance inspirada na infância de sua avó em Havana. O discurso da cantora e compositora é coerente, ela não apenas fala sobre a latinidade em sua vida, ela é latina – e tem orgulho disso. O visual do tapete à performance representou Camila: colorido, divertido e contagiante.

Inspire-se:

 

Bebe Rexha

Bebe Rexha estava vivendo um sonho no Grammys. Antes de estar em tapetes vermelhos, Bebe ficava em estúdios, ou em seu próprio quarto, compondo para outros artistas. Mas a cantora e compositora sempre sonhou em ser uma estrela e poder cantar suas próprias canções. O sonho se tornou realidade, o que a levou até uma indicação a Artista Revelação no Grammys – onde ela apareceu como se estivesse em um conto de fadas.

Inspire-se:

 

Dua Lipa

Dua Lipa foi indicada pela primeira vez ao Grammys e acabou levando dos troféus para casa. A Artista Revelação de 2019 inspirou no palco da premiação, incentivando todos a seguirem seus sonhos e afirmando que “você pode fazer qualquer coisa que coloque em sua cabeça”. A identidade visual de Dua Lipa é muito forte, e foi utilizada como parte da performance que fez ao lado de St. Vincent, com um mesmo corte de cabelo, como se estivessem se olhando no espelho.

Inspire-se: