Wayne é um justiceiro adolescente em uma aventura rebelde de humor negro no acerto do YouTube Premium

0
17

Wayne, a mais nova série do YouTube Premium, conta uma história já conhecida. Jovens problemáticos com passados dramáticos que acabam por se tornar rebeldes. O diferencial de Wayne está em não tratar o enredo como um simples nonsense, mas colocar bons motivos para os protagonistas.

Nos dez episódios, a série conta a história de Wayne, um jovem que procura fazer justiça com suas próprias mãos sempre que encontra alguma situação ruim. O personagem mostra ser mais do que um típico adolescente problemático quando, com uma motocicleta e sua namorada Del que acabou de conhecer, embarca em uma aventura até a Flórida para recuperar um carro de seu pai que foi roubado pela sua própria mãe anos atrás.

Wayne consegue transformar um protagonista de personalidade fechada em algo carismático. Suas ações poderiam torná-lo um valentão, já que todos o temem nas ruas e escola. Wayne pode parecer problemático à primeira vista, mas logo no primeiro episódio seus motivos ficam claros, e ele se torna algo como um Robin Hood rebelde, ou um Justiceiro adolescente.

Leia também: Tidelands sucede por alinhar trama fantasiosa com universo sólido e realista

Enquanto Wayne e Del lidam com os problemas do caminho até a Flórida, como invadir casas que estão à venda para passar a noite, trabalhar com imigrantes ilegais e ir a um velório de um desconhecido, há outros três núcleos de personagens preocupados com o resultado desta “fuga”. O diretor Cole, da escola dos protagonistas, com o único amigo de Wayne, Orlando, entram em uma engraçada aventura paralela para encontrá-lo. Assim como dois policias e a própria família de Del, com seus dois irmãos valentões e um pai alcoólatra.

A ótima atuação de Mark McKenna exerce perfeitamente os poucos diálogos de Wayne e foca nas expressões para que o protagonista seja um perfeito rebelde não compreendido. Ciara Bravo realmente entende Del, namorada de Wayne. Seu ótimo trabalho combina com o de McKenna da mesma forma que os personagens combinam pela rebeldia.

A produção de Rhett Reese e Paul Wernick, também responsáveis pelo roteiro de Deadpool,  assim como a criação de Shawn Simmons, acertam em cada detalhe de Wayne. A trama é engraçada pelo humor negro das situações e personalidades dos personagens, não por diálogos forçados. As cenas de ação lembram um besteirol com uma ótima história.

É interessante como ao longo da série alguns detalhes sobre os personagens são explicados e justificam suas personalidades e reações às situações. O que pode parecer mera aleatoriedade no princípio, por fim, acaba sendo resultado de algo que os protagonistas já faziam, como o ótimo episódio focado na história de Del, ou a forma em que Wayne a conhece.

A série do YouTube repara todos os erros da produção da Netflix, The End of The F***ing World. Com personagens mais cativantes e sem situações forçadas feitas apenas “porque sim!“. O rastro de sangue deixado até a Flórida faz parte da personalidade de Wayne. Mas porque machuca apenas pessoas que fizeram algo de ruim, Wayne é compreendido, e se torna inevitável torcer pelo final mais feliz possível na roadtrip sangrenta de sua jornada quase heroica.