O simples reflexo da vida de Zayn em Icarus Falls que mostra seu objetivo de ser “apenas” um artista

1
101

Zayn Malik lançou como seu segundo álbum de estúdio um compilado de todos os honestos sentimentos que faziam parte de sua vida durante as sessões de estúdio. Icarus Falls tem seu nome inspirado em uma tragédia da mitologia grega, na qual Zayn transformou em uma ode ao seu relacionamento. Marcado por ótimo vocais, falsetes e batidas de um R&B sombrio, Zayn ignorou a normalidade na construção de um álbum ao adicionar 27 faixas na versão digital do disco, tornando-o praticamente um projeto sem descartes.

Zayn foca exclusivamente no amor, e nos altos e baixos que o acompanham. Ele define sua relação como uma força da natureza, e a glorifica pelo companheirismo e ajuda em momentos de dúvidas e ansiedade. Zayn vai além do comum, do amor popular, retratado como sempre foi em todas as canções do rádio, e encara o sentimento como um espetáculo de Shakespeare, sem medo de exagerar.

Leia também: Alessia Cara transforma suas dores em genialidade artística com The Pains of Growing

As músicas de Icarus Falls não foram feitas para serem hits comercializáveis, mas sim um simples reflexo artístico da vida de Zayn. Como dito em Imprint, ele está apenas contando sua história, e no momento ela é marcada pelo amor que sente. O álbum é um bom modo de conhecer os objetivos de Zayn como artista. Ele não busca o que todos almejam, algo que já foi alcançado nos dias de glória da One Direction, com gritos e estádios lotados. Zayn procura apenas ser um artista.

A relação de sua pessoa com Ícaro, que voou muito perto do sol, poderia ser mais explorada no próprio interlúdio. A criação de uma metáfora, ou de uma associação mais complexa, seria interessante. A partir de então, Zayn apresenta um lado mais sombrio de si mesmo, com as melhores músicas do álbum, e deixa o amor em segundo plano. Good Guy, produzida pelo brasileiro Henrique Andrade, utiliza elementos que fazem referência ao faroeste para o cantor explicar que não é uma boa pessoa.

You Wish You Knew é irônica, e uma das melhores do disco. A balada Satisfaction relembra o discurso dos Rolling Stones pela falta de satisfação, e Zayn acrescenta que é impossível consegui-la sozinho. A parceria com Nicki Minaj em No Candle No Light cai de paraquedas com uma produção eletrônica em um álbum com um padrão sonoro R&B muito forte, e deve estar ali para ser um single. O cantor ainda cria a Scripted, onde procura fugir de situações roteirizadas, algo que ainda o assombra por conta de sua passada boyband.

Zayn parece querer liberar todos os seus pensamentos, por mais aleatórios e simples que sejam, sem economizá-los. Isso faz com que algumas canções pareçam estar inacabadas, ou muito focadas no ritmo. Talvez esta tenha sido a proposta, mas a questão é que algumas músicas poderiam ser compactadas em apenas uma realmente boa e completa, para que o amor e os vícios não soem repetitivos, e para que o disco tenha uma maior qualidade.

Good Years ganha o posto de melhor canção do álbum justamente pela carga emocional que carrega. É impossível não associá-la com os anos da One Direction. Zayn fala sobre a falta de propósito do grupo, formado nos padrões da indústria musical, apenas para vender uma imagem, enquanto a música era deixada de lado.

Sem a boyband, Zayn não teria a chance de fazer um álbum marginalizado como Icarus Falls. A falta de uma exposição de gratidão pelas oportunidades pode ser revoltante, mas não é justo julgá-lo por não querer fazer parte de um espetáculo de marionetes. Para verdadeiros artistas, a liberdade artística não pode ser trocada pela certeza de que meninas irão gritar o seu nome. O que estaria em falta para Zayn seria melhor proveito de tal liberdade para que canções mais completas sejam criadas, mas na realidade, este não é seu objetivo.

  • Gonçalo Couto

    Um ótimo álbum!!