‘Expectations’ é uma ode às imperfeições do ser humano enquanto Bebe Rexha extrai arte da melancolia

0
39

Bebe Rexha transformou suas próprias expectativas em canções e as inseriu na lista de pressões e anseios que cercam o lançamento de um debut album. A cantora, que já havia provado ser uma excelente compositora, lutou para conseguir um espaço na indústria musical, que agora é muito merecido. A esperança de que o disco iria agir como um debut e conter a completa essência de Bebe como artista não foi alcançada. No álbum, as expectativas servem apenas para serem quebradas, e qualquer inspiração que veio em momentos bons ficaram nos EPs ‘All Your Fault’ e em seus resíduos, tornando o ‘Expectations’ um abrigo de sofrimento artístico.

A vulnerabilidade apareceu logo no início, em ‘Ferrari’, expondo a verdade como ser humano de Bebe. Enquanto isso, em ‘I’m a Mess’, a cantora cria uma ode à humanidade com suas imperfeições e inseguranças em relação a tudo e todos ao seu redor, e incentiva o abraço a essas falhas que fazem parte de todos os seres que tanto tentam escondê-las. Bebe assume um personagem em ‘Shining Star’, e canta a canção para uma garota problemática, que pode ser associada com a música ‘I’m a Mess’. Seus tons suaves de guitarra elétrica também podem ser encontrados em ‘Self Control’, em que influências latinas são adicionadas à batida pop no refrão, tornando a faixa mais divertida. A criação de um personagem aparece novamente em ‘Steady”, com a realidade de um amor não genuíno contada através de batidas pesadas e influências do hip hop, que também aparecem em ‘Mine’.

Leia também: Carreira de Bebe Rexha é a evidência de que ainda existe caminho para verdadeiros artistas na indústria

O ‘Expectation’ conta uma longa história amargurada, mas estas músicas também expõem a naturalidade com que Bebe lida com sentimentos infelizes, assumindo estar confortável com a tristeza em ‘Sad’, que possui batidas eletrônicas que contrastam com a composição desalegre. Após retratar suas desilusões, Bebe reserva um espaço para ‘Grace’, e indica a dor que ela também é capaz de causar. A canção é uma balada poderosa e profunda, com uma impecável composição. A intensidade nos vocais singulares da cantora colaboram para torná-la uma das melhores do disco. A romântica ‘Pillow’ retrata a saudade presente em um relacionamento à distancia, e as batidas contínuas durante toda a canção fazem o papel de um coração pulsante que, por fim, reforça a humanidade e incentiva a esperança.

Bebe Rexha expôs suas quebras de expectativas no ‘Expectations’. Ao preferir abordar temas pesados nas composições de seu primeiro álbum, fica claro que sua essência está presente no momento em que vive, e naquilo que pode inspirá-la no agora. Bebe encontra uma espécie de refúgio no disco, quando finalmente consegue colocar tudo no papel e analisar as situações individualmente. A artista transforma em versos os sombrios e solitários sentimentos que cercam a existência humana, e durante as histórias infelizes, transparece seu enorme talento como uma compositora sensível o suficiente para extrair arte de sua melancolia.