Alessia Cara coreografa a ansiedade pelo crescimento e cria uma representação real das inseguranças do amadurecimento em Growing Pains

0
47

Um conceito iniciado no primeiro álbum de Alessia Cara, Know-It-All, principalmente na faixa Seventeen, é repetido de maneira mais focada no presente. A ideia do segundo disco, The Pains of Growing, funciona como uma continuação do primeiro, em que a juventude é vivida com a certeza do crescimento súbito e solitário que a vida dentro de um ônibus de turnê entregou à artista. Alessia arrisca contar as problemáticas dores de seu próprio crescimento em um álbum disposto a superar o primeiro, voltado apenas para sua visão em relação às suas experiências e inseguranças criadas pela situação em que a indústria musical a colocou.

Growing Pains possui uma composição que trata de maneira suave os pensamentos inquietos da compositora, continuando na típica forma de criação de Alessia. As batidas pesadas seguem a letra e despertam a conturbação presente na composição, mas continuam livres para serem apreciadas da mesma maneira que as faixas já lançadas pela cantora vêm sendo. O fato da canção ter sido composta no quarto de Alessia em seu ônibus de turnê durante um dia cansativo e repleto de inseguranças aproxima o público e cria uma relação real e universal.

Leia também: “Scars To Your Beautiful”, de Alessia Cara, é a mensagem que todos querem mas ninguém se esforça para receber

O jogo de luzes com a dança contemporânea foram deixados com a missão de representar a canção em um sentido não literal, possibilitando diversas interpretações singulares do público, que pode colocar um pouco de suas vivências pessoais ao assistir ao vídeo. O terno desproporcional é um ótimo modo de representar a ansiedade presente no crescimento, em que o ser humano não está preparado para assumir algum posto e mesmo assim deve fazê-lo pois é o lugar em que foi colocado. Isto é representado pelos adultos brincando e interferindo no caminho de Alessia, assim como a cirurgia, enquanto ao fundo a camisa vermelha de flanela utilizada na capa de seu primeiro álbum é descartada. Por fim, Alessia se encontra sufocada no terno que representa as decisões que foram tomadas por ela, sofrendo as dores de um crescimento inevitável.

Alessia não cria histórias para suas canções, ela transforma a sua própria em frases alinhadas com um ritmo R&B contemporâneo e popular. As relações que músicas como Growing Pains podem ter com o público são poderosas, e servem como uma análise pessoal, afinal muitas vezes o público não nota certos comportamentos e sentimentos durante uma fase de amadurecimento, ou então encontra dificuldade em expressá-los. Alessia possui o dom de colocar a dura realidade psicológica e emocional literalmente vividas durante as diferentes fases de sua vida em canções, e ainda ser capaz de encantar e caracterizar uma representação das inseguranças humanas com suas composições pessoais durante o processo.