O Príncipe das Trevas retorna a Curitiba com sua última turnê mundial e traz à tona o sentimento de nostalgia

0
45

Colaboração: Laura Borro

O lendário astro do heavy metal Ozzy Osbourne, ex-vocalista da icônica banda Black Sabbath,  está prestes a completar 70 anos e mostra uma energia e presença de palco incrível que traz quem o assiste há tempos memoráveis da carreira do artista. Com 50 anos de carreira, o Príncipe das Trevas apresenta sua última turnê mundial que durará até 2020, percorrendo todos os continentes. Após o fim dessa longa jornada de espetáculos, Ozzy pretende descansar com sua família e curtir a vida de “aposentado”.

Marcada por um sentimento de nostalgia e despedida, a “No More Tours 2” chegou ao seu terceiro show na América Latina em Curitiba. Ozzy Osbourne reviveu sua época dourada com um repertório alternado entre músicas de sua carreira solo e da banda Black Sabbath, o mesmo tocado nos shows de São Paulo e Buenos Aires.

Leia também: Energia romântica e eufórica passada por Luis Fonsi é resultado de uma gratidão genuína que define a “Love & Dance World Tour”

Ozzy abriu o show com a famosa “Mr. Crowley” e a maravilhosa “I Don’t Know”, com todas a músicas seguidas por solos de guitarra eletrizantes de Zakk Wylde, que voltou a tocar com Ozzy após 10 anos de separação. A energia transmitida pela banda foi incomparável, mesmo com 69 anos o Príncipe das Trevas liderou a multidão em um espetáculo de puro rock.

O show começou pontualmente às 21:00 com o púbico chamando “OLÊ OLÊ OZZY OZZY!”, e encerrou um pouco antes do previsto pela produção, talvez o “desânimo” da plateia tenha decepcionado um pouco o cantor que decidiu terminar mais cedo, finalizando a apresentação com “Mamma, I’m Coming Home” e não ” Paranoid” como previsto no repertório original. Mas mesmo com esse pequeno problema, a multidão cantou em coro com Ozzy a noite inteira e vibrou a cada solo.