Maneira leve de Grace Vanderwaal encontrar momentos encantadores na rotina em “City Song” inspira sem saber, e provavelmente sem querer

0
65

Fazendo parte de uma nova indústria musical que explora a individualidade dos artistas e aposta no desenvolvimento de seus talentos, Grace VanderWaal já está sendo reconhecida por todos esses aspectos que, felizmente, se tornaram atrativos não apenas para um público que procura uma música de qualidade, mas também para as gravadoras e empresários que compreenderam essa mudança no cenário fonográfico. Levando em sua essência a leveza e honestidade no olhar sobre o mundo de uma menina de 14 anos, Grace incentiva os sonhadores e nota detalhes que passam despercebidos até seus ouvintes entrarem em contato com suas delicadas composições autorais.

City Song” apresenta a identidade muito autêntica e bem formulada que foi introduzida no “Just the Beginning” – sendo o melhor debut album de 2017 ao lado de “Harry Styles“. A canção, que se tornou o novo single do disco, inspira o público a encontrar momentos encantadores na rotina do dia a dia, e transformar em uma canção positiva os barulhos dos carros e pessoas em meio ao concreto dos prédios. A faixa é leve e cativante o suficiente para fazer com que o público realmente “feche os olhos e desconecte por um momento ou dois“, mas o principal está na voz inigualável de Grace, que aprendeu a controlar sua rouquidão para deixá-la no ponto perfeito.

Leia também: Mensagem otimista presente no “Purpose” é a mais bela e genuína maneira de inserir conceitos pessoais na arte e deve ser lembrada constantemente

O clipe oficial dirigido por Brian Petchers captura a energia da cidade de Nova York em diferentes pontos, onde os elementos da canção podem ser vistos e compreendidos quando ligados à produção da faixa. As animações em neon oferecem um ar mais divertido para o clipe, o deixando menos comum e um pouco mais elaborado. Grace é adorável em todos os sentidos e aparenta ser, de todas as formas, uma artista completa com muita personalidade e autenticidade, respeitando sua essência sem querer apressar sua carreira, seja parecendo mais velha ou buscando por canções apenas para não ser esquecida.

A leveza de Grace combinada com uma voz que apresenta uma qualidade surpreendente colocam a cantora em uma lista que até então possui poucos nomes, aquela onde os artistas conseguem começar suas carreiras exatamente da maneira que desejam, com oportunidades e determinação no estúdio, sem precisarem se preocupar em seguir regras que garantem um contrato. O talento de Grace é tudo o que a indústria musical precisa no momento, e o retrato do mundo visto através de seus olhos inocentes, que pertencem à uma alma jovem, em canções como “City Song”, inspira sem saber, e provavelmente sem querer, e isso é o mais fascinante.