Charli XCX apresenta o lado divertido e de qualidade que falta na indústria musical através de “Boys”

0
46

Integrando a lista de artistas absurdamente autênticos que criam todo o seu conteúdo que acaba salvando o cenário da indústria musical atual, Charli XCX continua demonstrando seu talento na divulgação de seu terceiro álbum, ainda não lançado. A britânica consegue apresentar algo diferente e inovador de tudo o que já foi visto antes, incluindo seus próprios trabalhos anteriores, todas as vezes que divulga algo novo. Suas composições quase sempre alegres acrescentam um toque de irreverência em seu estilo, sendo o ponto forte.

Boys” é a perfeita prova de que uma música apenas divertida e espirituosa não é necessariamente ruim. A indústria não é e nem deveria ser feita apenas de músicas com mensagens profundas e críticas. Deve haver um equilíbrio, desde que as duas partes possuam um conteúdo bom. A singela audácia da composição de “Boys” é o melhor exemplo do lado brincalhão, que foi criado pela cantora que a performa – um ponto muito importante em ambos as divisões. De nada adianta criar uma crítica se não o próprio artista que a escreve, da mesma forma que é absurdamente falso cantar sobre algo que deveria ser divertido se não é o artista que acha divertido.

A produção de “Boys” é típica da Charli, e leva todos os seus elementos que ajudaram a transformar o pop. Apesar de simples, os efeitos sonoros do refrão que normalmente não seriam encaixados em uma música esclarecem toda a autenticidade da cantora.

charli xcx boys

Dirigido pela própria cantora, o clipe consegue ser tão animado quanto a canção, levando toda a liberdade que os artistas pop da atualidade precisam. Em uma época onde nada está certo, todas as opiniões estão erradas e tudo pode ser julgado na internet, Charli apresentou um lado completamente divertido de dizer que ainda é certo cantar sobre garotos se você quiser. Com a intenção de deixar meninos em situações que normalmente meninas passam em clipes, a cantora chamou inúmeros artistas e pessoas da mídia para participar. Charlie Puth, Tristan Evans, James McVey, Joe Jonas e Diplo foram alguns dos dirigidos por Charli. Em cenas engraçadas e naturais, todos os meninos da cantora representaram muito bem essa parte divertida e bem feita da indústria que, infelizmente, está em falta.

Apesar de ser completamente pop, o trabalho de Charli leva toda a sua essência, transformando as características populares que já eram famosas no ritmo em algo completamente único. A autenticidade de Charli é um diferencial justamente pelo fato de faltar singularidade na indústria nos dias de hoje. Não é necessário ser perfeito em composições e produções, mas é preciso colocar o próprio espírito pessoal em seu trabalho – é isso o que diferencia as músicas fúteis das interessantes. “Boys” foi feita para ser comercializada, mas acima disso, para divertir, e mesmo assim consegue ser algo de qualidade. Charli é divertida e carismática em suas letras e ritmos e isso já é o bastante para fazer dela uma ótima artista.