Apesar da despreocupação, “Strip That Down” marca o profissionalismo na nova fase temporária de Liam Payne

0
91

Desprender-se de uma imagem criada por uma versão menor de si mesmo, seja algo espontâneo ou não, já é uma tarefa difícil para pessoas com trabalhos normais. Infelizmente, por conta do foco do consumo estar na imagem, fica imensamente mais difícil para um artista considerado famoso passar por essa transição que é o amadurecimento – ou, no caso, apenas demonstrar essa nova versão mais madura. Após a pausa da One Direction, os quatro rapazes que todos estavam acostumados a ver na televisão mudaram, ou ao menos suas imagens amadureceram. Essa mudança é ótima, afinal agora eles podem conquistar um novo público e reconquistar o antigo sendo aquilo que estão destinados a ser – me referindo, é claro, aos que realmente têm chances de seguir em uma carreira solo.

Leia também: Uma mistura de referências sonoras e composições intimistas transformam “Harry Styles” em uma obra prima do Blues/Rock

Até semana passada, apontaria Harry Styles como o único completamente preparado para continuar na indústria musical. É inevitável a comparação de Harry com seus companheiros de grupo, afinal ele possui um talento único e a vantagem de saber colocar esse talento em músicas absolutamente pessoais, levando à perfeição de seu primeiro álbum. Liam Payne, por outro lado, não está tão organizado na carreira quanto Styles, porém o resultado de seu primeiro single, “Strip That Down“, é algo que merece atenção.

Apesar de ter sido o último a lançar algum material solo completo, é sem dúvidas o segundo, em uma lista com dois nomes, dos mais preparados. Liam apostou em algo pessoal, porém de uma maneira diferenciada do particular de Harry Styles. A letra consegue ser simples e complexa ao mesmo tempo, sendo simples ao retratar sentimentos não tão profundos do cantor e sua experiência em iniciar uma carreira solo, e complexa pois a batida se encaixa com partes da fala, criando um efeito especial. Escrita, felizmente, por Liam Payne, com a ajuda de dois compositores super talentosos, Ed Sheeran e Steve Mac, “Strip That Down” é um ótimo modo de lançar uma carreira descomplicada e claramente momentânea.

cats

O clipe do single é o perfeito visual para a canção – sem um roteiro complexo, apenas com imagens soltas, close ups e coreografias. As cores dão um ar divertido para o vídeo, deixando a mistura entre carreira e amor da letra mais descontraída. Se for para apontar um ponto fraco que realmente tenha importância, acredito que a participação do rapper Quavo na canção seja desnecessária, afinal ela já possui qualidade por si só e tem essa descomplicação pessoal e despojada de Liam.

Como dito na própria música, Liam quer apenas se divertir. Ao contrário da carreira mais do que preparada de Harry Styles, o companheiro de One Direction aparentemente se preocupa apenas em lançar algumas faixas retratando coisas visíveis e não profundas. Porém, o fato dele fazer isso com profissionalismo é o que o diferencia de Louis Tomlinson e Niall Horan.

Liam está preparado para seguir fazendo o que quer e se divertindo com isso. Seu compromisso com a qualidade deixa sua música diferenciada e consumível, por mais que seja apenas um passa tempo. “Strip That Down” é o primeiro de alguns contos que o cantor irá lançar nessa sua nova fase despreocupada e divertida – e desde que continue sendo exercida com seu próprio talento, não custa nada entrar nessa diversão.