Um Chá com Gabily: Realizada ao gravar com Ludmilla, a cantora contou que a próxima colaboração será internacional!

0
56

Gabily acreditou nela mesma antes de qualquer um ao começar sua carreira de forma independente. Ao fazer isso, conquistou um contrato com a Universal Music e agora lança seu novo single, “Você Gosta Assim”, com Ludmilla, superando todas as dificuldades de contratos e gravadoras. Gabily teve muito a falar sobre isso: Ser ela mesma, acreditando em seu trabalho, e seguindo um dia após o outro.

Gabily, fiquei sabendo que você começou sua carreira de forma independente. Como é a sensação de ter acreditado em si mesma e agora saber que outras pessoas também acreditam em você?
Olha, eu fico muito feliz porque é algo que ninguém mais iria. Eu ter acreditado, independente de qualquer coisa. Então, eu fico muito feliz e ao mesmo tempo muito agradecida a todo mundo que me ajudou, aos que falaram “Acredite de verdade em você, no seu sonho”. Então agora que virou verdade eu quero agradecer o trabalho do meu empresário, da minha gravadora. Eu fico muito feliz. 

Você já deu algumas declarações afirmando que seu estilo é singular, e que não está na indústria musical para competir com ninguém. Você acha difícil pensar dessa forma hoje em dia, quando normalmente o que é vendido é a imagem e competição e não a arte em si do artista?
Olha, eu não acho difícil não. Eu acho que cada pessoa tem que fazer o próprio trabalho, sabe? A pessoa tem que acreditar no seu potencial, e cada pessoa tem que ser diferente independente do conceito que é especial lembrar muito as outras cantoras, ao mesmo tempo é algo muito especial, cada um canta do seu jeito, cada um tem a sua voz, então isso acaba sendo diferente, sabe? Acho um equívoco esse negócio de ficar igual, essas coisas, porque não é.

Quais artistas te inspiraram para dar o primeiro passo na sua carreira e pensar dessa forma?
Ah que me entende, acho que é a Ludmilla, que é uma pessoa muito especial, eu sempre acompanhei ela trabalhar, apesar de tantos rumores que criam sobre a vida dela e dela como pessoa, eu que tô com ela e vejo o jeito dela de levar a vida é muito difícil. E assim, eu não teria absolutamente nada a oferecer pra ela a não ser uma música muito boa mas assim, falando de uma maneira grosseira, ela poderia ser “Só vou gravar com fulano, ou com artista tal” mas ela não pensa assim. Ela tá fazendo o trabalho dela. Ela viu a letra da música, ela gostou e quis gravar comigo, sabe? Isso foi muito legal.

Você é fã de algum artista? Já chegou a ficar paralisada ao conhecer alguém que você acompanha?
Olha, que eu tive contato foi só ela mesmo [Ludmilla], tem o Mika também mas ele não é meu amigo pessoal, foi apresentado pela gravadora pra mim. Mas assim de acompanhar a vida mesmo, a trajetória de vida, foi só com ela. 

E como foi gravar com ela?
Ah foi muito legal, porque ela é uma pessoa que eu sempre admirei, não só o trabalho. Eu nunca esperava que iria gravar uma música com ela até que aconteceu. Fiquei muito surpresa e ao mesmo tempo muito feliz. Foi um presente pra mim.

E sobre o single “Você Gosta Assim”, você participou de perto da produção da faixa?
Foi muito perto, quando a gente criou a música, criamos excepcionalmente eu e ele [produtor]. Ele fez tudo junto comigo, a gente trocou informações e ideias. 

Conta um detalhe sobre sua carreira que não foi revelada ainda. Qualquer coisinha!
Tem a gravação minha com um artista incrível agora, a música dele já está bombando lá fora e ele vai trazer ela para o Brasil e queria a participação de uma artista brasileira, e através da gravadora eu fui apresentada à América Latina, e vai ser lançada em meados do ano!

Com “Você Gosta Assim”, musicalmente falando, você se sente realizada?
Muito, com certeza! Ainda mais que hoje em dia as coisas estão muito difíceis. A crise, o mercado… É muito difícil conseguir uma pessoa que atrai toda essa capacidade de trabalho e faça com vontade. Então fiquei muito lisonjeada e feliz por isso.

E para o futuro, daqui há um ano, diga algo que você gostaria de já ter realizado.
Não, eu não tenho, assim, eu estou vivendo um dia após o outro fazendo o meu trabalho de acordo com o que eu tenho direito. Mas não tenho nenhum pensamento específico pra daqui a um ano. Eu posso falar que daqui a um ano eu vou estar fazendo uma turnê no Japão, quando na verdade a carreira de artista é muito imprevisível. As vezes eu posso trabalhar de uma forma e posso continuar assim durante anos. Então eu não costumo colocar datas e precisões para os meus sonhos. O que quero é que “independente do tempo, eu vou conseguir”. 

Enquanto Gabily continua com calma e com os pés no chão, dá pra aproveitar a música que é muito boa, como ela mesma descreveu, dessa nova revelação do pop nacional!

Colaboradora: Ingrid Rosalem