Clipe de “HEAVEN”, de Troye Sivan, é um lembrete de que mensagens ainda podem ser passadas através da música

0
39

O talento de Troye Sivan é indiscutível até para os que não conhecem muito bem o artista, que é o meu caso. Todas as dezesseis faixas de seu último álbum, “Blue Neighbourhood“, tiveram a participação do artista nas composições. A partir desse ponto já é possível saber que o disco é algo absolutamente pessoal, e que passa algumas mensagens que Troye acredita que deveriam ser passadas.

HEAVEN” foi a quarta opção de single do CD. Dentre todas as faixas de divulgação, essa é a que com certeza foi escolhida para exercer um papel social através da música. Alguns artistas conseguem ser sensíveis o suficiente para escrever sobre o preconceito que infelizmente é muito presente na atualidade, seja ele qual for. Porém, o que Troye fez com o clipe oficial de “HEAVEN” foi além dos problemas de hoje em dia.

Leia também: O errado julgamento da saída de Camila Cabello de uma girlband ‘produto de gravadora’ para se tornar uma artista

Muitas pessoas acreditam que o número de homossexuais assumidos se dá ao fato de estarmos em uma sociedade mais liberal, levando todos a “quererem” ser um. Troye conseguiu lembrar ao telespectador que o preconceito – focado contra a comunidade LGBT – não é algo atual, mas sim bem antigo. A luta pela igualdade de escolhas acontece há anos, e pessoas com uma orientação diferente da sua e da minha existem e tudo o que eles querem é viver, apenas isso.

Com imagens antigas de protestos buscando a igualdade, onde os protagonistas são pessoas mais velhas e bem distantes do mundo teen atual, o cantor conseguiu passar a mensagem e complementar a letra da música – que em resumo, diz que se for para deixar de ser quem é, como a maioria diz que é o certo, ele prefere ficar fora do “Paraíso”. As filmagens em preto e branco deram o toque final, deixando a conexão entre o vídeo e a faixa perfeita.

ts

O clipe conseguiu ser mais do que uma crítica social, ou algo simplesmente feito para vender. O vídeo é muito pessoal, e procura passar uma mensagem que é muito importante, e se torna mais incrível ainda pelo fato do próprio Troye Sivan fazer parte da comunidade que procura passar o recado. Além de ser uma mensagem com um agradecimento aos que já lutaram pelos direitos humanos no passado, interpreto o clipe como um recado indireto aos artistas que se dizem tanto defensores de tudo e todos mas não transmitem isso em suas músicas, preocupados apenas com as vendas e hits.

A indústria musical precisa de mais artistas como ele, de mais músicas como essa e de mais clipes como este. Obviamente que nem tudo pode ser um apelo para a mudança e conscientização social, mas a voz e o talento dos artistas podem criar ao menos um questionamento, e é isso do que todos precisamos: Questionar mais, promovendo debates e acusar menos. Troye Sivan assegurou que é possível fazer isso através de seu trabalho, com seu talento, transformando isso em arte.