Conhecendo New Hope Club: a nova banda adolescente que todos aguardavam

0
150

Se você é fã de The Vamps provavelmente já conhece a banda em questão. Formado por Reece Bibby (ex integrante do Stereo Kicks, do The X Factor UK), Blake Richardson e George Smith, New Hope Club é aquele grupo adolescente que há algum tempo não aparecia. Porém não espere algo “montado” e artificial como costumamos ver em programas de TV, o som do trio promete ser bem acústico, possuindo um pop bem calmo como norte musical.

Os britânicos que têm a faixa de 17-18 anos assinaram contrato com a Steady Records, que foi aberta e é administrada pelos meninos da The Vamps e seus empresários, e ter o pessoal do melhor grupo britânico, de acordo com o Teen Awards, como chefes, tem lá suas vantagens. Logo após entrarem para o time da gravadora, New Hope Club foi uma das atrações de abertura da turnê da The Vamps no Reino Unido, o que fez a banda criar uma grande visibilidade com o público, principalmente adolescente, que frequentou os shows, além de ser uma aula prática de criação de presença de palco e como se comportar diante de uma audiência, que em média era de 10 mil pessoas.

Enquanto isso, o grupo procurou crescer no YouTube, buscando e trilhando os mesmos passos que seus, digamos, patrões, o que aparentemente está dando muito certo, e não apenas no Reino Unido. Atualmente, o canal da banda possui mais de 58 mil inscritos, e 3 milhões de visualizações, que giram em torno de seus covers bem criados e que, na maioria das vezes, apresenta um arranjo completamente diferente das versões originais.

A banda ganhou publicidade com a própria Vamily no mundo todo, e muitos dos fãs migraram para esse outro fandom, apreciando seu trabalho e esperando ansiosamente para descobrir qual será a identidade de New Hope Club. Os três garotos foram recentemente para os Estados Unidos, com Bradley e James da The Vamps, para algumas sessões de escrita, com profissionais em estúdios altamente qualificados. Desse tempo em Los Angeles, saiu “Perfume“, primeira música 100% de New Hope Club. A faixa que ainda não possui versão de estúdio divulgada, e que provavelmente estará no primeiro álbum do trio, foi tocada ao vivo algumas vezes, e como foi dito anteriormente, é claramente visível o som acústico que foi apresentado nos covers.

Não posso julgar completamente o trabalho do grupo pelos covers, nem afirmar se gosto ou não, afinal só foi divulgada uma música autoral, mas consigo enxergar um potencial diferenciado em New Hope Club, que para mim nada mais é do que a junção de três pessoas talentosas que têm tudo para dar certo se conseguirem cativar o público, e isso já está acontecendo. Os meninos são muito próximos de seus admiradores, e procuram contactá-los sempre que podem, além de criarem formas para mostrar seu lado “pessoal” à audiência, como por exemplo a “Club CAM“, que são vlogs diários.

https://www.youtube.com/playlist?list=PLrEVc2ei27mK_1FTe3KBo8ODpa3B8DVYT

A grande questão para eles parece ser se irão conseguir aguentar a pressão da indústria musical, mas sinceramente? Não importa. Sabendo que eles possuem pessoas talentosas para aconselhá-los já é uma grande resposta. New Hope Club talvez não venda singles e discos como água, talvez venda mais do que água, mas enquanto não podemos saber do futuro podemos nos contentar com o pensamento de que, se o topo das paradas não for a realidade para eles, ao menos não serão produtos de uma gravadora, e estarão fazendo o que gostam, da maneira que acreditam. Três meninos de sorte, eu diria, por encontrar o lugar certo para fechar um contrato.

Arrisco comparar a futura identidade da banda com algo bem parecido com Shawn Mendes, Hailee Steinfeld, Alessia Cara e claro, The Vamps no início de carreira. Com músicas possivelmente bem despojadas, alguns violões e vocais que, além de possuírem um tom suave quando sozinhos, têm uma harmonia muito boa quando juntos, New Hope Club pode ser tudo o que sempre procuramos: Uma banda completamente adolescente, porém com maturidade o suficiente para ser talentosa.